A apresentar mensagens correspondentes à consulta quarto ordenadas por relevância. Ordenar por data Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 14 de abril de 2015

CORES NO QUARTO

As Cores num quarto devem promover o bom descanso:
- Quando se utiliza a cor num quarto, não se deve ir só pela tendência da moda
- Quarto de casal: rosa, creme, apontamentos de vermelho, 
- Quarto de bebé: cores suaves com tonalidades de azul claro,
- Quarto de jovens: não utilizar o azul.
- Os quartos devem transmitir uma energia propicia a um sono descansado, mas que também não faça que a pessoa durma demais, aí as cores têm também um papel importante. 

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

SABER VALORIZAR




Naquela noite, enquanto minha esposa servia o jantar, eu segurei sua mão e disse: "Tenho algo importante para te dizer". Ela se sentou e jantou sem dizer uma palavra. Pude ver sofrimento em seus olhos.

De repente, eu também fiquei sem palavras. No entanto, eu tinha que dizer a ela o que estava pensando. Eu queria o divórcio. E abordei o assunto calmamente.

Ela não parecia irritada pelas minhas palavras e simplesmente perguntou em voz baixa: "Porquê?" Eu evitei respondê-la, o que a deixou muito brava. Ela jogou os talheres longe e gritou "você não é homem!" Naquela noite, nós não conversamos mais. Pude ouví-la chorando. Eu sabia que ela queria um motivo para o fim do nosso casamento. Mas eu não tinha uma resposta satisfatória para esta pergunta. O meu coração não pertencia a ela mais e sim a Jane. Eu simplesmente não a amava mais, sentia pena dela.

Me sentindo muito culpado, rascunhei um acordo de divórcio, deixando para ela a casa, nosso carro e 30% das ações da minha empresa.

Ela tomou o papel da minha mão e o rasgou violentamente. A mulher com quem vivi pelos últimos 10 anos se tornou uma estranha para mim. Eu fiquei com dó deste desperdício de tempo e energia mas eu não voltaria atrás do que disse, pois amava a Jane profundamente. Finalmente ela começou a chorar alto na minha frente, o que já era esperado. Eu me senti libertado enquanto ela chorava. A minha obsessão por divórcio nas últimas semanas finalmente se materializava e o fim estava mais perto agora.

No dia seguinte, eu cheguei em casa tarde e a encontrei sentada na mesa escrevendo. Eu não jantei, fui direto para a cama e dormi imediatamente, pois estava cansado depois de ter passado o dia com a Jane.

Quando acordei no meio da noite, ela ainda estava sentada à mesa, escrevendo. Eu a ignorei e voltei a dormir.


Na manhã seguinte, ela me apresentou suas condições: ela não queria nada meu, mas pedia um mês de prazo para conceder o divórcio. Ela pediu que durante os próximos 30 dias a gente tentasse viver juntos de forma mais natural possível. As suas razões eram simples: o nosso filho faria seus exames no próximo mês e precisava de um ambiente propício para preparar-se bem, sem os problemas de ter que lidar com o rompimento de seus pais.


Isso me pareceu razoável, mas ela acrescentou algo mais. Ela me lembrou do momento em que eu a carreguei para dentro da nossa casa no dia em que nos casamos e me pediu que durante os próximos 30 dias eu a carregasse para fora da casa todas as manhãs. Eu então percebi que ela estava completamente louca mas aceitei sua proposta para não tornar meus próximos dias ainda mais intoleráveis.


Eu contei para a Jane sobre o pedido da minha esposa e ela riu muito e achou a ideia totalmente absurda. "Ela pensa que impondo condições assim vai mudar alguma coisa; melhor ela encarar a situação e aceitar o divórcio", disse Jane em tom de gozação.


Minha esposa e eu não tínhamos nenhum contato físico havia muito tempo, então quando eu a carreguei para fora da casa no primeiro dia, foi totalmente estranho. Nosso filho nos aplaudiu dizendo "O papai está carregando a mamãe no colo!" Suas palavras me causaram constrangimento. Do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa, eu devo ter caminhado uns 10 metros carregando minha esposa no colo. Ela fechou os olhos e disse baixinho "Não conte para o nosso filho sobre o divórcio" Eu balancei a cabeça mesmo discordando e então a coloquei no chão assim que atravessamos a porta de entrada da casa. Ela foi pegar o ónibus para o trabalho e eu dirigi para o escritório.


No segundo dia, foi mais fácil para nós dois. Ela se apoiou no meu peito,eu senti o cheiro do perfume que ela usava. Eu então percebi que há muito tempo não prestava atenção a essa mulher. Ela certamente tinha

envelhecido nestes últimos 10 anos, havia rugas no seu rosto, seu cabelo estava ficando fino e grisalho. O nosso casamento teve muito impacto nela.

Por uns segundos,cheguei a pensar no que havia feito para ela estar neste estado.


No quarto dia, quando eu a levantei, senti uma certa intimidade maior como corpo dela. Esta mulher havia dedicado 10 anos da vida dela a mim.


No quinto dia, a mesma coisa. Eu não disse nada a Jane, mas ficava a cada dia mais fácil carregá-la do nosso quarto à porta da casa. Talvez meus músculos estejam mais firmes com o exercício, pensei.


Certa manhã, ela estava tentando escolher um vestido. Ela experimentou uma série deles mas não conseguia achar um que servisse. Com um suspiro, ela disse "Todos os meus vestidos estão grandes para mim". Eu então percebi que ela realmente havia emagrecido bastante, daí a facilidade em carregá-la nos últimos dias.


A realidade caiu sobre mim com uma ponta de remorso... ela carrega tanta dor e tristeza em seu coração... Instintivamente, eu estiquei o braço e toquei seus cabelos.


Nosso filho entrou no quarto neste momento e disse "Pai, está na hora de você carregar a mamãe". Para ele, ver seu pai carregando sua mão todas as manhãs tornou-se parte da rotina da casa. Minha esposa abraçou nosso filho e o segurou em seus braços por alguns longos segundos. Eu tive que sair de perto, temendo mudar de ideia agora que estava tão perto do meu objetivo.

Em seguida, eu a carreguei em meus braços, do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa. Sua mão repousava em meu pescoço. Eu a segurei firme contra o meu corpo. Lembrei-me do dia do nosso casamento.


Mas o seu corpo tão magro me deixou triste. No último dia, quando eu a segurei em meus braços, por algum motivo não conseguia mover minhas pernas.Nosso filho já tinha ido para a escola e eu me vi pronunciando estas palavras:"Eu não percebi o quanto perdemos a nossa intimidade com o tempo".


Eu não consegui dirigir para o trabalho... fui até o meu novo futuro endereço,saí do carro apressadamente, com medo de mudar de idéia... Subi as escadas e bati na porta do quarto. A Jane abriu a porta e eu disse a ela "Desculpe Jane. Eu não quero mais me divorciar".


Ela olhou para mim sem acreditar e tocou na minha testa "Você está com febre?" Eu tirei sua mão da minha testa e repeti "Desculpe,Jane. Eu não vou me divorciar. Meu casamento ficou chato porque nós não soubemos valorizar os pequenos detalhes da nossa vida e não por falta de amor. Agora eu percebi que desde o dia em que carreguei minha esposa no dia do nosso casamento para nossa casa, eu devo segurá-la até que a morte nos separe.


A Jane então percebeu que era sério. Me deu um tapa no rosto, bateu a porta na minha cara e pude ouvi-la chorando compulsivamente. Eu voltei para o carro e fui trabalhar.


Na loja de flores, no caminho de volta para casa, eu comprei um boquê de rosas para minha esposa. A empregada me perguntou o que eu gostaria de escrever no cartão. Eu sorri e escrevi: "Eu te carregarei em meus braços todas as manhãs até que a morte nos separe".


Naquela noite, quando cheguei em casa, com um buquê de flores na mão e um grande sorriso no rosto, fui direto para o nosso quarto onde encontrei minha esposa deitada na cama, morta.

Minha esposa estava com câncer e vinha se tratando a vários meses, mas eu estava muito ocupado com a Jane para perceber que havia algo errado com ela. Ela sabia que morreria em breve e quis poupar nosso filho dos efeitos de um divórcio - e prolongou a nossa vida juntos proporcionando ao nosso filho a imagem de nós dois juntos toda manhã. Pelo menos aos olhos do meu filho, eu sou um marido carinhoso.


Os pequenos detalhes de nossa vida são o que realmente contam num relacionamento. Não é a mansão, o carro, as propriedades, o dinheiro no banco. Estes bens criam um ambiente propício a felicidade mas não proporcionam mais do que conforto. Portanto, encontre tempo para ser amigo de sua esposa, faça pequenas coisas um para o outro para mantê-los próximos e íntimos. Tenham um casamento real e feliz!


Se você não dividir isso com alguém, nada vai te acontecer.


Mas se escolher compartilhar para alguém, talvez salve um casamento. Muitos fracassados na vida são pessoas que não perceberam que estavam tão perto do sucesso e preferiram desistir...


Valorize quem realmente te ama ... Pense nisso ... !!

SABER VALORIZAR é para tudo na vida.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

CANDEEIROS DE TETO NO QUARTO

Os Candeeiros num quarto devem promover o bom descanso:
- Colocar candeeiros leves, as bolas de papel são muito bem vindas.
- Colocar os candeeiros de teto, sempre que possível,de forma a que não fiquem por cima da cama, 
- Colocar candeeiros que não tenham bicos,
- Colocar candeeiros proporcionais ao quarto de forma a manter o quarto equilibrado,
- Colocar luminosidade no quarto suave.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

CAMA NO QUARTO DE CASAL

As Camas num quarto devem promover o bom descanso:
- Quando se utiliza duas camas num quarto de casal, mesmo que unidas, promove a separação do casal
- Quarto de casal: deve ter uma única cama, 
- A cama do casal não deve ter divisórias.
- A cama de casal deve ter um único estrado.
- A cama do casal deve ter uma única cabeceira.

quinta-feira, 9 de junho de 2016

A TESOURA E A AGULHA

Havia uma jovem, que desde pequena aprendeu a arte da costura, lidando com tecidos, tesouras, agulhas e linhas. A sua mãe era uma exímia costureira, sustentava toda a família com esse trabalho.
Um dia essa jovem casou com um frio empresário que gastava toda a as energias com os negócios e dava muita importância ao que ela nem sempre julgava essencial.
Acostumou-se durante muito tempo a ver o marido cortar os passeios e as refeições com os filhos por um almoço de negócios, a certa altura, já não aguentava ouvir o marido falar em cortes e mudanças precipitadas. Isto sem falar nas inúmeras vezes que foi cortada ao tentar argumentar, discutir os problemas do cotidiano.
Numa rara noite em que todos estavam em casa, a filha mais nova começou a implicar com o irmão. O pai, sempre ocupado, não suportava o barulho e sem querer ouvir ou entender a situação mandou as duas crianças para o quarto, sem conversa. A mulher simplesmente pegou sua caixinha de costura com alguns retalhos e chamou o marido:
– Agora não!
– Agora sim, querido!
O homem percebeu que era sério e não tinha escolha, sentou-se e ficou olhar os retalhos, a agulha, a tesoura, carretos de linha sem nada compreender.
– Meu bem, para que serve a tesoura? – Perguntou brandamente a mulher.
– Para cortar, aparar…
– E a agulha?
– Para costurar!
– Tu consegues fazer uma colcha de retalhos só a cortar ?
– Na verdade não faria de jeito nenhum – não sei costurar, lembras-te?
– Não estou a brincar! Tu já viste ou soubeste de alguma costureira que costura sem linha e agulha, só com tesoura?
– Claro que não, meu amor.
– A minha mãe disse-me um dia, quando meu pai nos deixou, que nossa família era como uma colcha de retalhos. Cada um de nós era um retalho colorido. Para que nossa colcha ficasse sempre bonita precisaríamos usar a agulha e as linhas.
– E daí?
– Daí que tu só sabes usar a tesoura. Cortas os nossos momentos de lazer, cortas a minha palavra, cortas o diálogo com as crianças. Tu só separas, separas…
– Eu?
– Sim. Aprende a unir nossa família. Aprende a unir o teu trabalho à nossa família, unir os teus amigos aos meus. Qualquer dia tu perceberás o quanto nos cortaste da tua vida e talvez seja tarde de mais.
O marido na
da disse, sinal de que ia pensar, refletir. Mudanças precisam de tempo.
– Não vou mais falar sobre isto, só quero que tu penses, está entendido? Estou no quarto das crianças. Vou costurá-las porque não quero dois retalhos tão importantes da minha vida separados. Boa noite!
– Boa noite.
Depois de meia hora o marido entrou no quarto em que brincavam as crianças, enquanto a mulher costurava uma bonita colcha de retalhos.
A cena enterneceu o homem, que o fez juntar-se aos três. Abraçou-os e os levou-os para jantar!
Fonte: Recebido por Email.
Fonte pesquisada: Livro Histórias que Motivam – Autor: Assis Almeida

quinta-feira, 6 de abril de 2017

SUGESTÕES DE FENG SHUI - PRÉ-CONSULTOR DE FENG SHUI



Sugestões de Feng Shui

Como sabemos o equilíbrio da energia através da forma ou cor, tem muita importância do ponto de vista do Feng Shui uma vez que tudo interage com a vida humana.

NOS QUARTOS
- Se tem dores em alguma parte do corpo, procure ver se existe algum móvel que tenha uma quina apontada na direcção da cama. Caso tenha, procure mudar a sua posição ou coloque algum objecto nessa quina de forma a anular esse efeito.
- O quarto deve ter cores suaves para promover um descanso tranquilo. Os quartos pintados em tons fortes, podem trazer alteração da personalidade ou comportamento de quem aí dormir.
- No quarto de dormir de casal, deve haver objectos a pares como as almofadas e quadros, assim como fotos apenas do casal. Numero de objectos ímpares como por exemplo; três almofadas, poderá provocar infidelidade.

NA COZINHA
- É normal as pessoas gostarem das chamadas ilhas numa cozinha, local onde por vezes é colocado o fogão ou lava loiça. Do ponto de vista do Feng Shui, este local não é benéfico, uma vez que deixa o alimento vulnerável a quem passa, no caso do fogão. E do lava-loiça, é contaminado com o esgoto. Este local apenas poderá ser útil para a preparação de pratos.
O caixote do lixo não deve estar exposto e visível. O caixote deve estar tapado e todos os dias o lixo deve ser retirado de dentro da casa.
- Se a sua casa tiver uma janela na cozinha em forma de portada, procure sempre que a parte de baixo onde está o vidro, fique tapada. Poderá fazê-lo de diversas formas até mesmo, mudar de portada para porta. Do ponto de vista do Feng Shui, este género de porta/vidro, retira a energia dentro da habitação, ainda para mais sendo um lugar onde se confecciona os alimentos, é o mesmo que estar a retirar o alimento.
- A cozinha para o Feng Shui é considerado; "o cofre da família" uma vez que é neste lugar onde se guarda e confecciona os alimentos, como tal, deve estar muito bem preservado e cuidado.



ABERTAS INSCRIÇÕES PARA O CURSO - PRÉ CONSULTOR DE FENG SHUI Inicio a 22 de Abril 2017

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

GUIA DE FENG SHUI PARA A CASA


O Guia de Feng Shui Para a Casa guia como se deve organizar e ter cada parte da residência, desde da entrada a cada assoalhada. Como referência temos as cores, materiais, objetos, tamanhos, ...

Indice
- Hall de entrada
- Sala de Estar
- Sala de Refeições
- Cozinha
- Quarto de casal
- Quarto de solteiro
- w.c.
- Corredores, 
- Escadas

Estamos a fazer uma promoção de lançamento do nosso Guia de Feng Shui Para a Casa, até ao dia 06.12.2016, inscreva-se: https://form.jotformeu.com/63483313014346

quarta-feira, 15 de julho de 2015

DECORAÇÃO DE QUARTO - QUARTO CINZA