quinta-feira, 9 de março de 2017

QUATRO REGRAS ESPIRITUAIS PARA A VIDA – Lao Tzu

Lao Tzu, um dos maiores mestres chineses que viveu muitos séculos atrás, criou as Quatro Virtudes ou Regras de Vida.


Quando praticadas, elas podem proporcionar uma vida de verdadeira paz e propósito. 
Lao Tzu acreditava que centrar a própria vida em torno dessas virtudes permitiria o acesso a verdadeira sabedoria do Universo e o alinhamento com a energia da Fonte.
“Quando conseguir conectar sua energia com o reino divino por meio da alta consciência e da prática da virtude sem discernimento, a transmissão das verdades sutis mais finitas acontecerá”. Lao Tzu
Lao Tzu literalmente significa “Velho Mestre”, e muitos acreditavam que ele tinha atingido o mais alto estado de consciência disponível para o homem. Pode encontrar as Quatro Virtudes Cardinais no Tao Te Ching, um texto religioso cheio de ensinamentos e princípios taoístas. 
O Tao (também conhecido como o Caminho ou o Dao) contém antiga sabedoria universal disposta em um formato muito críptico, mas profundo, que convida os buscadores de sabedoria a ir fundo e encontrar a espiritualidade através de suas próprias interpretações do livro.

Se se encontrar a procuarar respostas para as perguntas da vida e quer iniciar uma jornada espiritual, pode querer conhecer os antigos ensinamentos de Lao Tzu, para ajudar a guiá-lo através do caos do mundo em um lugar de paz verdadeira.
As regras espirituais de Lao Tzu para a vida:
“Perceber a constância e estabilidade em sua vida é perceber a natureza profunda do Universo. Esta realização não depende de nenhuma condição transitória interna ou externa, é uma expressão da própria natureza espiritual imutável. A única maneira de alcançar o Caminho Universal é manter as virtudes integrais da constância, firmeza e simplicidade na vida diária.” – Lao Tzu

1 . Reverência para toda forma de vida
A primeira regra afirma que devemos respeitar todas as formas de vida na criação, e não procurar dominá-las ou controlá-las. Primeiro devemos amar e honrar a nós mesmos, e então este amor fluirá para fora em direção a todos os seres. Neste mundo, dependemos de outras formas de vida para a sobrevivência pura, e isso significa que devemos tratá-las com respeito, bondade e gratidão. Lao Tzu acreditava que todos nós poderíamos viver em paz e harmonia, se nos lembrássemos dessa regra espiritual.

2 . Sinceridade natural
Esta virtude manifesta-se como honestidade, simplicidade e autenticidade. É basicamente permanecer fiel a quem você realmente é, e não permitir que as forças externas o influenciem. Possua sua verdadeira natureza, e não deixe que os outros lhe digam quem ser. Uma vez que chegamos a um lugar de realidade e sinceridade, podemos começar a entender o que precisamos para permanecermos felizes e pacíficos, e podemos estender isso para incluir outros que podem estar com dificuldades, também. Viva em sua verdade, e todo o resto cairá no lugar. Além disso, irá inspirar outros ao longo do caminho a também mostrarem o seu verdadeiro eu e viverem autenticamente. Permita que seus pensamentos e ações se alinhem, e conhecerá o significado da sinceridade.

3 . Gentileza
No mundo em que vivemos, precisamos muito que essa virtude seja praticada com mais frequência. Gentileza significa simplesmente ser bondoso com toda forma de vida, e não agir com base em desejos egoístas. Quando praticamos a gentileza, desistimos da necessidade de estar certos, porque ser bondoso é mais importante do que estar certo. Quando somos sensíveis às necessidades de outras pessoas e jogamos fora o desejo de controlá-las ou dominá-las, podemos viver em harmonia uns com os outros. Muitas pessoas erram confundindo ser gentil com ser fraco, mas é só porque vivemos em um mundo cheio de egos inflamados. Pratique a doçura, e despertará a si mesmo e ao mundo para o que realmente importa.
“Gentileza geralmente implica que não tem um desejo forte baseado no ego dominando ou controlando outro, o que permite que se mova em ritmo com o Universo. Coopere com ele. Gentileza significa aceitar a vida e as pessoas como elas são, ao invés de insistir que elas sejam como você. Ao praticar viver desta maneira, a culpa desaparece e desfrutará de um mundo pacífico.” – Wayne Dyer
“Minha religião é muito simples, minha religião é gentileza.” – Dalai Lama
4 . Apoio
Essa virtude implica que precisamos apoiar todas as formas de vida, inclusive nós mesmos. Quando primeiro atendemos a apoiamos a nós mesmos, podemos mais facilmente ajudar os outros. Esta virtude significa amar e servir a todos, independentemente do que podemos obter em troca. Esta virtude vem naturalmente a nós, mas o mundo nos diz que nos centramos em nós mesmos é a única maneira de sermos felizes. Na realidade, muitas pessoas não se sentem satisfeitas seguindo este caminho.
Assim, ajudando os outros, podemos encontrar uma vida de verdadeiro propósito e alegria, esforçando-nos para tornar a vida de outras pessoas um pouco mais fáceis.
“A maior alegria vem de dar e servir, então substitua o seu hábito de se concentrar exclusivamente em si mesmo. Quando faz uma mudança para apoiar os outros em suas vidas, sem esperar nada em troca, irá pensar menos sobre o que quer e encontra conforto e alegria no ato de dar e servir.” – Wayne Dyer
Deixe estas quatro virtudes perfumarem sua vida, e observe a graça e a facilidade que virão em seu caminho.
“As quatro virtudes são um roteiro para a simples Verdade do Universo. Venerar toda a vida, viver com sinceridade natural, praticar a doçura e estar no serviço de outros é replicar o campo de energia de onde você se originou.” – Dr. Wayne Dyer
Traduzido pela equipe de: O Segredo 
– Fonte: Power of Positivity